quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Coisas de criança

Bem, não há tanto tempo atrás assim, no início
dos anos 80 começou a minha grande história.
Nascida em São Paulo e criada desde pequena
em BH, minha cidade de coração, local que me
proporcionou momentos maravilhosos.
Tenho ótimas lembranças da minha infância
mais irei começar contar do meu antigo grupo
chamado Atacar, eram 10 ou 12 componentes ,
queríamos fazer a diferença por onde
passávamos, inspirados na novela Carrossel
começamos a criar músicas, horários de
encontros, reuniões urgentes,
lanches, líderes e tal, começamos a nos reunir
em uma casa abandonada (pelo menos nos achávamos que estava),
andávamos cantando na rua o hino do grupo em fila Indiana e
batendo palmas até chegar na casa (este fato é o melhor de todos,
nos parávamos o bairro, não tinha um que não olhava )
o bom de ser criança é isso, não ter vergonha
de ser feliz. A Raquel minha prima, hoje jornalista foi quem criou
as músicas, passávamos horas criando tarefas, brincadeiras
(tínhamos equipes determinadas, afinal éramos organizados),
lanches, gincanas. A noite acontecia mais tarde nos dias de muito calor,
a rua ficava cheia, era rede de vôlei para todos os lados,
os nossos pais se conheciam e ficavam na rua também,
hoje as pessoas saem de carro de casa e chegam de carro e
abrem o portão com controle remoto com os vidros fechados.


Nossa lembro-me do dia que fiquei de castigo no dia do meu aniversário,
todos estavam entretidos com a preparação da festa
(o tema era Turma da Mônica), enchendo balões, enrolando brigadeiros,
meus primos raspando as panelas e eu assistindo tudo pela fechadura
com os olhos cheios de lágrimas, até que resolvi sair escondido,
o que não foi uma boa idéia, sai do quarto engatinhando bem devagar,
quando resolvi levantar eis que em cima da minha cabeça estava o
tabuleiro com os doces que a Susu (mamis) tinha acabado de fazer,
o resto da história vocês imaginam, foi doce para todos os lados,
mais não tenham pena de mim eu mereci o castigo.
Todas as férias de janeiro eu ia para o Rio de janeiro (onde mora a maior
parte da minha família), passava o mês inteiro lá. Fui jogadora de
vôlei federada, comecei ainda na infância, desde criança minha mãe
me chamava de neném, por ser a caçulinha, este apelido gerou motivo de
gozação entre amigas quando tinha campeonatos
de vôlei e minha mãe e minha irmã berravam na torcida:


_Vai nenémmmmmmmmmmmm!

Pensam que eu não gostava, eu olhava pra elas e
soltava aquela gargalhada. E até hoje elas me chamam assim
(adoro gente).

A adolescência seguiu no mesmo ritmo, mais ai já é outra história.


Para quem conseguiu chegar até aqui, aquele abraço!




Escrevi este texto a convite do Adriano
amigo que sempre lembra do jardim.
Dedico este texto a todos os
componentes do grupo Atacar.


Indico este meme para:


Carol Barcellos
Adriana
Fernanda
Troll
Kátia



Existem algumas regrinhas para este meme.
Peço o favor que todos a sigam. São elas:


1. Colocar o(a) link de quem o convidou
2. Escrever um texto sobre lembranças da infância
3. Postar o selo do meme dentro do artigo
4. Se possível, colocar uma foto de quando era criança ou adolescente
5. Chamar cinco amigos para brincar com você.


18 comentários:

ferdi disse...

Ah, Nanda, que lindo.
Vou preparar meu texto. Aguarde!!!
Beijocas!

Jacinta Dantas disse...

Uai, menina, você também gostava de cantar. Que bacana! E pensar que nos idos de 1980 - eu já estava no mercado de trabalho. O legal das histórias é isso. Independente de idade, a gente se encontra.
Beijos

Carol Barcellos disse...

Nanda, amei o convite! Vou escrever sobre isso com muito carinho, e já até tenho em mente qual lembrança quero escrever.
Beijocas doces cristalizadas!!! ;o>

Cackau Loureiro disse...

Vai nenemmmmmmmmm!!!!

huahauhauha


Eu já ouvi essa história da Nanda pessoalmente, morram de inveja!!

ferdi disse...

Já fiz a minha, Nanda!
(mas acho que empolguei demais...hahahahahaha).

Troll disse...

Caríssima! Adorei isso tudo, nossa! Fiquei lisongeado com o convite, amei ler um pouco da sua infância e fiquei até com invejinha (branda) da Cackau, pelo comentário dela. *rs*

Vou fazer o meu, sim.

O Profeta disse...

Esta humilde folha solta
Este Vento que fala docemente
Abre-se a alegria da terra
Ai este Sol de sorriso presente

Um manto tecido pelas brumas da manhã
Uma mão segue o Sol outra a emoção
O orvalho que dança no celeste
Ganha a cor da exaltação



Convido-te a pintares o teu olhar com as cores do arco-íris




Mágico beijo

Adriana disse...

Vou poostar...adorei.obrigada!

João Lenjob disse...

OI Nanda, obrigado pela força e apoio neste momento turbulento do meu blog. Brincadeira, né? É o único blog no Brasil que o escrtior deu, deixou livre, mais de 600 textos, crônicas e poemas, poesias, sem cobrar e ainda recebo ofensas como estas. Eu poderia ter usado tudo isso para ganhar grana, fazendo livros e etc., não acha? Eu queria trocar favoritos com você, mas estou até com medo da figura vir aqui incomodá-la também. Estou tomando medidas adequadas e se Deus quiser tudo voltará ao normal. Super beijo!!

João Lenjob

Sei que existes disse...

Que bonito é recordar dessa bela forma a época em que se era criança e adolescente!
Beijo grande

Georgia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Georgia disse...

Nenem, hahahhahah!!!

Adorei o texto, parecia que você estava contando as minhas peripécias,rs.

Vim agradecer sua visita e legal nos conhecermos.

Bom dia!!!

Abracos e um ótimo final de semana

Ah, caso você participe da blogagem me avisa, está bem?

***Você também está fazendo parte entao do amigo secreto da Adriana do Desabafo?

Legal.

O comentário ai excluído foi meu. Sem querer apertei a tecla e o comentario entrou pela metade, hahahhaha, coisas de mae colocando filho para a escola e escrevendo por aqui;)

Beijao

xandih disse...

Oi Nanda!

Adorei o texto, eu também adorava o meu tempo de infância em que saía na rua com meus pais para caminhar e, as vezes, encontrar os vizinhos fazendo a mesma coisa com seus filhos.
Quando eu tiver os meus filhos, eu farei isso com eles :)

Agradeço a visita ao meu blog, volte mais vezes viu?!

:)

beijoquinha

GUILHERME PIÃO disse...

Muito legal lembrar, e tempos de criança é ótimo.
Também aprontei várias...ehehe
Abraços

Marlene M. disse...

Oi Nanda, obrigada por sua visita ao meu blog, seja bem vinda, volte sempre.
Que legal estarmos no amigo secreto da Drika, espero que nos tornemos boas amigas.
Bom final de semana.
Bjussssssssss

Vilminha disse...

Oi Nanda, obrigada pela sua visita em minha casa. Muito bonita a sua infância e cantar é maravilhoso. Cantar eu não cantei, mas encenar peças de Teatro, dançar e jogar muito futebol,com a primarada, Ha! que saudades...isto fiz muito. Beijos e um ótimo final de semana.

Adriano Caroso disse...

Essa sua foto tá muito fofa! Bela história. Beijos!

Kátia disse...

Vixe!!!!!
Que encomenda hein menina!Mas,eu gostei.Vou escrever sim.Muito em breve você verá.
Beijo e cheiro!